antigénios

kol: somos estrelas, e o nosso amor uma galáxia; brilha mais a vida quando me acolhes nos teus braços e me fazes acreditar, uma e outra vez, que há quem venha para ficar; és todos os astros, meu amor

annie: és as palavras que me prendem aqui e que me fazem escrever pela noite dentro; de um mundo à parte, só nosso

jaq: foste, outrora, quem mais me fez sonhar, mesmo nas noites frias em que nem o teu abraço me trazia sorrisos; és como que desconhecido, hoje; mas as nossas memórias ainda as conheço, quase tão bem como as palmas das tuas mãos




No comments: